Escort

O que há por trás das palavras das acompanhantes?

O que há por trás das palavras das acompanhantes?

 Apenas quem viveu no deserto desconhece as aptidões incríveis das senhoras, como a superpotência de avistar a uma distância de 1 quilómetro as lojas onde há grandes descontos, a capacidade de andar de saltos altos sem quebrar o seu pescoço, a tendência de tornar a assimilação de meio quilo (no peso próprio) num motivo de enfado ou o habito de dizer uma coisa e pensar outra.

Leia mais

“Permitido” e “proibido” no diálogo com uma acompanhante

“Permitido” e “proibido” no diálogo com uma acompanhante

O lado positivo numa relação com uma acompanhante é que o homem está isento da obrigação de “aquecer” verbalmente a sua parceira através dos sonetos de Shakespeare ou elogios plásticos dirigidos à sua nudez perfeitamente esculpida.

Contudo, alguns dos clientes sentem-se à vontade acompanhando o seu “número” de algumas réplicas eróticas, destinadas a aquecer um pouco a atmosfera. E se há prazer de ambas as partes, então há também liberdade.

Mas este relaxamento deve ser restrito, porque não é nada conselhável dizer qualquer fabulação sensual que foi fabricada pelos hormones. Às vezes, até podem ser mais nocivas do que benéficas.

Leia mais

Por que os homens contratam acompanhantes?

Por que os homens contratam acompanhantes?

A grande questão que as mulheres se colocam desde sempre (e, mais recentemente, os especialistas interessados neste fenómeno), tem a ver com a fraqueza que os homens têm pelo sexo a pagamento. Por que é que esses seres instinctuais, mas dotados de razão e sentimento, recorrem ao acto primitivo da gratificação sexual sem envolvimento emocional e compromisso?

Leia mais

O amor a pagamento

O amor a pagamento

Estamos acostumados a ver mulheres bonitas de braços dados com homens... menos bonitos e, geralmente, muito mais velhos. Na mesma medida, o “sexo forte” (mas jovem) também às vezes escolhe reforçar a sua situação financeira ao lado de uma mulher rica e com um pouco mais experiência... na vida.

Por que é que isso acontece? É simples. Para a preservação e perpetuação da espécie. Desde os tempos antigos, quando o homem vivia nas cavernas e admirava as suas pinturas rupestres (um hábito que continua também hoje em dia colando cartazes de carros, mulheres ou homens em quase todas as paredes do quarto), a sobrevivência da vida humana era condicionada por três factores essenciais: ALIMENTAÇÃO, SEGURANÇA e SEXO. Assim, a mulher (“o sexo fraco”) escolhia o homem mais forte, capaz de caçar e proteger a caverna, e ele escolhia a parceira que tinha os seios mais grandes e os quadris mais largos, para ser capaz de “conter” e automaticamente de procriar descendentes saudáveis.

Leia mais

5 benefícios do sexo sem obrigações

5 benefícios do sexo sem obrigações

Nós, seres humanos, tendemos a complicar muito as coisas. Colocamos nomes sofisticados em acções rudimentares, ficamos em êxtase com formas somptuosas, preferimos as embalagens “brilhantes” e geralmente escondemo-nos por trás das aparências.

O desejo de adornar a realidade é se calhar a pior (e crónica) doença da humanidade. Não fazemos sexo, mas amor. Não queremos dominar, queremos é realizar os nossos sonhos. Não libertamos os nossos instinctos, queremos ser seres espirituais. Não contestamos a maioria, preservamos a harmonia universal. E... receamos a originalidade.

Leia mais