Inédito... sobre o sexo

Inédito... sobre o sexo

O sexo é um „campo” fascinante não apenas do ponto de vista prático, mas também teórico (sempre surpreendente e proponente), que revela todo o tipo de informações úteis para os que querem aproveitar uma experiência quanto mais única, assimilada avidamente até ao final.

Sim, até àquele final que requer treino ambicioso e conhecimentos igualmente ambiciosos. E não qualquer tipo de conhecimentos, mas sim daqueles que não se podem ouvir em qualquer lugar.

Como por exemplo:

1.-Quando querem se envolver numai relação ocasional, as mulheres valorizam mais o aspecto físico do que os homens. Embora o estereótipo diga que os homens são ataídos pelas formas e as mulheres pelas palavras, humor, inteligência, profissão, cartão de crédito, casa de férias, carro, posição social ou qualquer outra coisa que vá para além da „presença física”, os estudos desmantelam de forma inequívoca esta teoria. Visto que (pelo menos estatisticamente) as senhoras são muito mais exigentes quanto ao desejo superficial de escolher „embalagens” atraentes do que os homens, até mesmo quando se trata de meras aventuras carnais. E isto porque provavelmente os senhores se contentam com tudo, enquanto as mulheres, definitivamente... não!

2.-As mulheres sozinhas reagem positivamente ao anel no dedo de um homem. Os indivíduos que já são numa relação exercem uma atração muito maior nas senhoras disponíveis, do que os solteiros. E a explicação poderia ser não tanto a provocação (francamente aliciante) de roubar a „propriedade” de outrem, mas sim a garantia que os homens casados oferecem (têm bom coração, são potentes, interessantes e carismáticos). O seu próprio estatuto prova as suas qualidades, não é? Se não fosse assim, com certeza ficavam sozinhos e sem o amor de ninguém.

3.-O libido das mulheres é sensível às cenas românticas dos filmes. As reacções das senhoras nos momentos românticos na TV não são apenas duas ou três lágrimas no canto do olho, um honesto suspiro do tipo „Oh, tão bonito!” ou a clássica reprimenda „Tu nunca te comportas tão bem comigo!”, mas paradoxalmente, o aumento do apetite sexual para o... „emparelhamento”.

As pesquisas avançam a teoria que as mulheres ficam mais estimuladas sexualmente ao ver uma cena de um beijo apaixonado, do que um acto dirigido de sexo explícito (mesmo se em três). O bom e velho romântismo toma controle dos sentidos delas irresistivelmente e assim, pelos interessados, pode-se concluir que um preludio melodramático, no espelho (preferavelemnte), pode ser ajudar à criação da disposição necessária para „resultados”... agradáveis.

4.-O estradiol predispõe à infidelidade. Se até agora acreditou-se que a infelicidade no amor, os maus hábitos, a idéia de vingança ou a incapacidade de autocontrolo fossem as únicas responsáveis pelo favorecimento da infidelidade, eis que a ciência promove uma outra teoria que se destina a esclarecer os casos de leviandade feminina.

Os estudos mostram que uma alta concentração de estradiol (hormona produzida pelos ovários, cujo nível vária segundo o ciclo menstrual), leva a uma intensificação do sex-apeal (o aumento dos seios, redução da cintura, definição dos quadris), e torna a mulher numa „presa” desejável por todos os homens nada preocupados que ela já „pertença” a outro homem.

E, mais persistentes as insistências dos Don Juan improvisados, maior a possibilidade que as senhoras acabem por ceder à tentação de uma noite de libertinagem sexual. Mas que ningém as critique! A culpa e do estradiol!

5.-Os homens são atraídos pelas vozes das mulheres durante a menstruação. Os homens são sexualmente mais sensíveis à voz que as parceiras têm naquele período do mês. As diferenças são inapercetíveis ao ouvido „inexperiente”, mas parece mesmo que existem e até devastam sobconscientemente a mente dos cavalheiros ao seu redor.

O „segredo” pode ser útil aos casais que „ousam” fazer amor durante a menstruação e usando por exemplo a chamada linguagem „suja”, podem fazer pleno uso deste „afrodisíaco” timbral que vai, certamente, acender uma grande chama no quarto.

6.-Os homens à procura de uma parceira descuidam mais das finanças. Os solteiros interessados a mudar o seu estatuto sentimental são muito mais propensos a comprar produtos de luxo do que os que não querem uma relação estável, afirmam os estudos, dando assim uma dica „valiosa” para as senhoras preocupadas também com a „materia”, não apenas com a „alma”.

Que que seja por impressionar, por compensar outras carências desconfortáveis ou apenas por um excedente de dinheiro e tempo livre que os satisfaz, o facto é que aqueles que desejam ter uma parceira são mais gastosos dos seus homólogos que se comprazem numa solidão auto-suficiente ou naquele vai e volta específico das relações transitórias.

7.-Os homens preferem as mulheres formosas. Embora as manchetes dos jornais, as passarelas internacionais e os programas de televisão abundam em presenças femininas que só parecem comer ocasionalmente uma azeitona e douas uvas pretas, as sondagens mostram que na verdade os homens gostam das formas com uma „aerodinâmica” mais consistente. O que não deve tornar-se num pretexto por um aspecto negligente ou permitir que o peso derrape para além da zona resoável para cada pessoa e (principalmente) contra-indicada para a saúde.

8.-O orgasmo „cura” a fobia de falar em público. O medo de falar em público, de suportar a forte emoção de um discurso eletrizante, feroz e espontáneo, é específica de muitas pessoas que preferem os „bastidores” ao „pódio”.

Mas um estudo escocês realizado sobre este assunto traz boas notícias para todos aqueles que não gostam dos aplausos e do centro solicitante do pódio. Segundo os pesquisadores, o antídoto para este „problema” não são os longos anos de terapia, slogans automotivacionais ou exercícios intensos olhando no espelho (embora seja provável que tenham o seu mérito), mas sim um simples, mas autêntico climax sexual. Porque, após o orgasmo, as pessoas acham mais fácil socializar e chamar a atenção dos outros.

9.-Os filmes porno não fazem milagros, mas ajudam. Embora nem todos gostem deles, os filmes para adultos trazem benefícios na vida sexual dos... adultos que os assistem. Não necessáriamente do ínicio ao fim, com pipocas e „proteção” à mão, mas também sequencialmente, nos pontos... „fortes”.

58% das mulheres e homens questionados sobre este assunto declararam que assistir a cenas pornográficas ajuda a se sentirem mais confortáveis com a própria sexualidade e compreendem melhor as principais necessidades que o parceiro tem quanto aos movimentos, tratamentos e limites eróticos.

Portanto, para além de serem acusados ou, inversamente, „devorados” com paixão ao café da manhã, ao almoço e ao jantar, as imagens pornográficas podem também ser usadas como material didáctico, útil para os que querem trazer mais energia e originalidade à sua intimidade.